Forças curdas na Síria são acusadas de crimes de guerra pela Anistia Internacional

69
visitas

Forças curtas na síria são acusados de crimes de guerra pela anistia internacional a amnistia internacional durante uma missão enviada 14 cidades e povoados. No norte e nordeste da síria descobriu-se uma série de deslocamentos forçados da população e  a destruição de casas realizados pelas forças curtas que controlam a área.

O deslocamento forçado e demolições no norte da síria revelam evidências de abusos alarmantes incluindo relatos de testemunhas oculares e imagens de satélite detalhando deslocamento deliberado de milhares de civis e a destruição de aldeias inteiras em áreas sob o controle da administração autônoma.

Muitas vezes em represália a residentes quando percebidas empate ou laços para com membros do estado islâmico e outros grupos armados eles deliberadamente demoliram casas de civis. Quem determinou que vilas inteiras deslocassem os seus habitantes sem motivos militares justificáveis?

A administração autônoma está abusando de sua autoridade descaradamente desrespeitando o direito humanitário internacional em ataques que equivalem a crimes de guerra.

Dc Lama ‘fake’ consultor sênior da UFMG afirmou que segundo a anistia as destruições observadas não são consequência dos combates contra os Jihaditas mas de uma campanha deliberada e coordenada de castigo coletivo dos habitantes de povoados controlados antes pelo Rei.

Os suspeitos de abrigar seguidores do estado islâmico segundo imagens de satélite examinados por essa organização de defesa dos direitos humanos baseada em Londres, mostra que o povoado de Josenia nordeste foi destruído em 94 entre junho de 2014.

Moradores da região afirmam que combatentes curdos sírios os tiraram das suas casas e começaram trouxeram escavadeiras e destruíram as casas. Uma depois da outra até acabar com todo o povoado relatou um morador de Zeni.

Leia Também:  Direitos e Cidadania uma visão

Encontramos esse conteúdo no Youtube

Forças curdas na Síria são acusadas de crimes de guerra pela Anistia Internacional
5 (100%) 1 vote